O que somos

EME>>, Estúdio Móvel Experimental, é uma residencia móvel de pesquisa integrada em meio ambiente e sustentabilidade, entre arte, ciência e tecnologia. O projeto tem duas funções principais: seu design ser ecológico, isto é, desenvolver a máquina para que seja coerente ao meio ambiente e abrir espaço para artistas desenvolverem ações artísticas em sítios específicos. Este projeto é direcionado como uma plataforma interdisciplinar de pesquisa com foco na Mata Atlântica e sustentabilidade.

Os artistas e pesquisadores residentes no EME>> visitarão alguns municípios do estado do Rio de Janeiro também como festivais de arte, mídia e exposições. Uma de suas funções é alcancar público por meio de intervenções urbanas, publicações, documentação e interação utilizando plataformas de novas mídias como internet e redes sociais. Através deste projeto multidisciplinar pretende-se enfatizar a conscientização ambiental, histórica e artística do Estado do Rio de Janeiro.


EME >> Estúdio Móvel Experimental is a mobile residency working in a platform between art and science researching the natural environment and sustainability. EME >> has two main functions: as a customized camper van that is designed to be ecological, i.e., to adapt its machinery to the natural environment; and also as a mobile studio that can support facilities to explore the urban and natural environment, realize public/ live arts and educational events around the Guanabara Bay in the state of Rio de Janeiro. It opens space for artists and researchers to use the EME>> machine as a tool for communication and interface their work, the natural environment and the audience.



16 de set de 2009

Silvia Leal Residency- Day 1 - 16.09.09/ Estrada Real - Caminho Velho

Silvia Leal leva o EME para apoiar uma pesquisa e atividade artística. Diferentes partes do Estado do Rio de Janeiro onde se encontra uma ligação histórico-geográfico são conectados. A cidade de Paraty e a comunidade de Pilar na encosta da Baia de Guanabara. A atividade de Silvia sublinha um fragmento contido na história do Brasil na busca de sua relevância contemporânea. Foi encontrado uma rota colonial, que buscou e transportou metais preciosos a partir do século XVII para serem exportados para Europa. Esta rota é conhecida como a Estrada Real. Duas pessoas são interligadas via a ação de ascender uma chama marítima no caminho antigo da Estrada em Paraty, a segunda, no caminho novo da Estrada Real em Pilar. Estes pontos são sinalizados por 2 pessoas que trabalham em organizações relevantes a preservação deste patrimônio histórico, geográfico e natural. EME viabilizou a ida até a Estrada Real – Caminho Velho, em Paraty onde uma reunião com o Instituto Estadual de Florestas e uma entrevista com o Sr. João Bee. foi realizado. Neste primeiro dia a primeira performance foi capturada, em fotografia e um filme de 60 segundos.


Silvia on the Royal Road, Caminho Antigo - Old Route, in Serra da Bocaina Park, Paraty.
photo: Ivan Henriques

Silvia Leal led EME to travel the environmental extreme of the State; from the natural to the urban, through the costal road known as BR 101. The region around Paraty also known as costa verde is an area rich in biodiversity, where exemplary actions of socio-environmental projects appear to be taking place and Silvia's aim was to meet some of the people involved in projects such as the Associação Cairuçu, the Parque Nacional Serra da Bocaina and the Estação Ecológica Tamoios to learn more of the Mata Atlântica there being preserved.
BR101: Rio - Paraty route taken by EME to reach the Costa Verde.
Protected Areas of the Costa Verde Region

Paraty is a XVI Century port city, where the entrance to the Estrada Real (Royal Road) can be found. A road built in the XVII Century, extending 1,200 km towards the interior city of Ouro Preto in Minas Gerais State. At the time it took 95 days to travel by foot. Originally an indigenous track, this road led the Portuguese settlers accompanied by slaves to the riches of gold, diamond and precious minerals which were extracted and then exported to Europe via the Estrada Real. This road begins in Paraty and is the ‘Caminho Velho’ (Old Route) since in the XVIII Century a second road from Ouro Preto and Diamantina city was developed in order to reach Rio de Janeiro more quickly and safely. This second branch of the Royal Road is known as the 'Caminho Novo' (New Route) and flows directly into the Guanabara Bay.

Silvia interviewing Mr. João Bee inside EME. Mr. Bee is a Historian and works with IEF
(Instituto Estadual de Florestas) and INEA (Instituto Estadual do Ambiente).


Mr. Bee is one of three Guards who physically police and protect the Reserva Ecológica da Juatinga.
The reserve is a rare area of Primary Mata Atlântica Forest that covers 9,000 hectares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário